Blockchain é a tecnologia que permite que qualquer centavo na internet tenha rastreabilidade sem ocorrer fraude.

Mesmo sendo bem diferente, ele é muito confundido com Bitcoin.

 

blockchain

Na página oficial do Blockchain, pode-se acompanhar o fluxo de transações ao vivo

 

Bitcoin se utiliza da tecnologia Blockchain para que possa ser transferido de uma pessoa para outra sem ocorrer falhas ou reprodução desonesta de BitcoinsOu seja, o buraco do Blockchain é bem mais embaixo que do Bitcoin.

 

Segundo palavras de Marcelo Porto, presidente da IBM do Brasil, “Blockchain irá criar uma transformação na forma como as transações econômicas ocorrerão assim como a internet está transformando o mundo. É a internet do valor.”

 

Segredo do Blockchain é ser distribuído

  •  Publicidade: Todas as transações são públicas e abertas a todos os indivíduos que participam de transações digitais.
  • Distribuição e sincronicidade: Todas as transações formam “blocos”, chamados de ledger, de informações que são copiados a todos os indivíduos que possuem carteiras de transações digitais. Os ledgers estão sempre sincronizados uns aos outros, possuindo a mesma informação que sempre é condizente com a realidade do momento.

 

Blockchain

Distribuição dos Ledgers é fundamental para o sucesso do Blockchain

 

  • Validação de transações: Todas as transações são avaliadas se são possíveis de ocorrer por cada um dos ledgers. Se vários ledgers aprovarem esta transação, ela é validada e adicionada a um novo ledger que é distribuído e sincronizado.

 

Segurança está no conceito

Para quem está pensando em ganhar milhões de verdinhas digitais burlando esse sistema, #ficadica de que estes blocos são protegidos por criptografia avançada e pelo seu conceito de ser distribuído.

Nem mesmo os administradores do Blockchain possuem condição de burlar o sistema, pois sua verificação é feita também de forma distribuída.

 

Eficiente + barato + conectado = Disruptivo

Hoje, toda transação financeira necessita de uma terceira parte independente, que a avalie e a valide antes que ela ocorra.

É um processo longo e centralizado, além de ser caro. 

 

Blockchain

Mais uma ruptura que vem pra ficar… até ser rompida por outra

 

O Blockchain elimina esta terceira parte. Com os ledgers trabalhando em conjunto, validando as transações digitais, tornam o processo mais rápido e barato.

Por isso ele é disruptivo e propenso a causar desastres em estruturas grandes, ultrapassadas e caras.

 

Já estão se coçando e correndo atrás

Fugindo destes desastres, o Santander anunciou em setembro de 2016 que será o primeiro banco a emitir dinheiro digital em uma rede Blockchain.

Isto lhe economizará U$ 20 bilhões por ano até o ano de 2020.  Um belo número para se investir em tecnologia.

Além dele, vários outros bancos estão aderindo ao Blockchain.

Sobre quem escreve

Colunista

39 anos, Engenheiro Mecatrônico, Uber Partner e estudante de Análise e Desenvolvimento de Sistemas na Fatec São Paulo. Curto esportes, games, internet, animais e meus amigos.

Posts Relacionados