A tecnologia salvando vidas, as previsões feitas e a comunicação em tempo real durante o desastre do Furacão Patrícia que passou pelo México.

Desastre: Tecnologia ajuda habitantes

O furacão Patricia é visto em imagem infravermelha do satélite Suomi NPP, da NASA-NOAA. As temperaturas nas nuvens ao redor do olho do furacão variavam de -93 C a -83 C às 20h20 de sexta (horário de Brasília) (Foto: Reuters/NASA-NOAA)

 

A tecnologia evoluiu de tal forma, que hoje qualquer pessoa com acesso à internet, tem acesso a bilhões de informações de acervos ou ao vivo.
A tecnologia, hoje, possibilita prever doenças, auxilia no transporte e/ou movimentação de cargas.

Um avanço que foi a previsão de fatos meteorológicos, neste exato momento, o site da National Oceanic and Atmospheric Administration está mostrando informações de um furacão que passa pela costa do México.

E não é apenas um furacão, é o maior da história. Com ventos de até 325 km/h, o Furacão Patrícia (por que furacão sempre tem nome de mulher?

Porque quando vai embora, leva tudo).

A maior velocidade já registrada anteriormente foi o Tufão Haiyan, que atingiu as Filipinas com ventos de até 315 km/h.

O Furacão Patrícia impressiona os especialistas, pelo ganho de velocidade ele teve um ganho de 40Km/h em apenas quatro horas passando de 100km/h para 140km/h, atingindo assim a categoria 1 na Escala de Saffir-Simpson.

E antes de atingir 24 horas depois do primeiro registro da sua formação, o Furacão Patrícia já estava na categoria 5, o maior da escala, nesse momento, os ventos estavam a mais de 300km/h.

Tecnologia em um desastre

A tecnologia, por sua vez, não apenas previu o Furacão Patrícia, as pessoas podem acompanhar em tempo real, não apenas os radares meteorológicos, que é coisa para Nerd, mas hoje, a tecnologia permite você assistir o que está acontecendo em tempo real.

O canal Web Cans de Mexico disponibilizou câmeras nas praias onde o furacão passou, neste momento você pode acompanhar abaixo a situação de momento no México.

Além de ver o que está acontecendo de momento, você ainda pode conversar com outras pessoas de diversos países, com o chat do próprio YouTube.

Graças à tecnologia, os habitantes do México se preparam para a tragédia.

Na noite desta sexta-feira (30), o governador do estado de Jalisco, Aristóteles Sandoval, informou em sua conta no Twitter, que ao menos 6.333 pessoas estão desabrigadas e não há registro de mortes.

Sobre quem escreve

Colunista

Ah! Eu sou esse cara da foto ai, e falar de mim? Não curto, deixa você tirar suas próprias conclusões! Bora viver a vida!

Posts Relacionados