Faça Parte do Movimento 3Marias contra o assédio sexual!

O assédio sexual é um dos grandes problemas da sociedade em geral, seja no Brasil ou no exterior; no Sudeste ou no Nordeste.

De acordo com o site Juntos! em São Paulo 80% das mulheres que sofrem assédio sexual preferem não prestar queixa à polícia.

Uma outra pesquisa divulgada pela Organização Internacional de Combate à Pobreza revela que 86% das mulheres brasileiras ouvidas sofreram algum tipo de assédio em público nas suas cidades.

Toda mulher tem o direito de dizer "Não!"
As mulheres não podem se calar. Devem se unir para reprimir cada vez mais atitudes que remetam ao assédio sexual.

Cansadas de andarem pelas ruas com receio de ouvir o próximo “psiu”, as mulheres passaram a recorrer à tecnologia para combater o assédio sexual.

As invenções contra o crime de assédio têm atraído admiradores e investidores a fim de ver essas ideias ganhando espaço.

A tecnologia no combate ao assédio sexual

Em uma entrevista ao portal de notícias G1, na matéria “Mulheres criam tecnologia para combater assédio sexual ”, Yasmine Mustafa, presidente-executiva da empresa Roar for Good, afirmou que:

“As estatísticas de violência contra as mulheres são assustadoras, e se tornou evidente que nada que existia no mercado eram ferramentas de que as mulheres realmente precisavam”.

A empresa criou um aparelho pequeno capaz de enviar pedidos de ajuda a conhecidos e que emite um som para afastar possíveis agressores. O aparelho pode ser usado por qualquer pessoa, desde crianças a idosos.

Aparelho capaz de enviar pedidos de ajuda para conhecidos em caso de assédio sexual

 

Sai pra Lá: o aplicativo que ajuda as mulheres

Outra ideia bastante interessante foi a do aplicativo “Sai pra lá”, desenvolvido pela estudante Catharina Doria, de 17 anos. Ele mapeia casos de violência sexual contra mulheres.

O aplicativo fez muito sucesso, o que causou inclusive uma sobrecarga dos seus servidores.

Sai Pra Lá

A chegada do Movimento 3Marias

Em nosso dia a dia vemos que as mulheres sofrem diariamente com assédio sexual, no metrô, no ônibus ou na volta para casa. À partir disso, surge o movimento 3Marias.

Diversas mulheres costumam fazer o caminho da faculdade para casa sozinhas e à noite. Grande parte delas já tiveram a sensação de estarem sendo perseguidas, o que se torna assustador e incômodo a todas.

O movimento 3Marias é um grupo que incentiva a companhia de outras mulheres que fazem o mesmo itinerário.

Aplicativo 3Marias
Não deixe o medo te acompanhar. Encontre uma Maria para ser sua carona a pé!

O objetivo do movimento é fazer com que mulheres passem a fazer seus trajetos a pé juntas. Para isso, foi utilizado como símbolo uma pulseira roxa, assim as usuárias do aplicativo podem se identificar nas ruas.

Pulseira roxa: o símbolo das 3Marias
A pulseira roxa é o símbolo que representa as mulheres que fazem parte do movimento. 

“Maria da Vez”

Toda semana o grupo escolhe uma Maria da vez, em um post na página do movimento. A Maria escolhida descreve seu percurso e assim conhece outras mulheres, encontrando companhia.

O número de pulseiras distribuídas cresce a cada dia, em diversas instituições de ensino em São Paulo.

Se você tem medo de andar sozinha, faça parte deste movimento!

3Marias

Jonathan Jorge

Estudante de Analise e Desenvolvimento de Sistemas