Como muitos de vocês já devem saber, atualmente estamos na Geração Alpha, que segundo seu criador, o australiano Mark McCrindle, é uma geração de pessoas com potenciais muito maiores que os demais para a resolução de problemas.Como muitos de vocês já devem saber, estamos na Alpha. Segundo o criador australiano Mark McCrindle, é uma geração de pessoas com potenciais muito maiores do que os demais para a resolução de problemas.

Nos últimos meses, estudei sobre todas as gerações que antecederam a Alpha. Encontrei diversas pessoas falando sobre a Geração Z e a Alpha serem as “Gerações do mi mi mi”. Ou, como eu prefiro falar, “Geração Me Me Me”.

Encontrei esse termo em uma publicação no LinkedIn, na qual dizia que os jovens de hoje em dia só estão preocupados consigo mesmos e demonstram isso cada vez mais em suas redes sociais.

Eis que surge um tema que, por muitos, já está sendo discutido: quais são os riscos que as redes sociais estão trazendo para a saúde e vida social de nossas crianças?

Para tentar resolver isso, pesquisei sobre as gerações anteriores e como que elas lidaram com situações de riscos semelhantes.

Um breve resumo das gerações…Como muitos de vocês já devem saber, atualmente estamos na Geração Alpha, que segundo seu criador, o australiano Mark McCrindle, é uma geração de pessoas com potenciais muito maiores que os demais para a resolução de problemas.

Muito é falado que o uso do termo começou com a Geração Perdida, que inclui os jovens nascidos entre 1883 e 1900. Tais quais foram responsáveis por lutarem durante a Primeira Guerra Mundial.

Depois deles, vieram a Geração Grandiosa, a Geração Silenciosa e os famosos Baby Boomers, sendo estes últimos nascidos entre 1946 e 1964, após a Segunda Guerra Mundial. A Europa, nessa época, teve um enorme aumento no índice de natalidade.

Mas aqui irei destacar as gerações X, Y, Z e Alpha:

  • Geração X: Engloba os nascidos após a geração dos Baby Boomers até meados de 1980. Os jovens dessa geração passaram por diversas fases pós-Segunda Guerra Mundial, desde os hippies até o crescimento do rock. Porém, acabaram indo para o mercado de trabalho e fazendo carreira em grandes empresas. Passaram por diversas mudanças no mundo e perceberam que não seria tão fácil terem a vida dos sonhos. Tanto que, agora, muitos deles se vêem com dificuldade até mesmo para ter uma boa aposentadoria.
  • Geração Y: Aqui estão as crianças nascidas até o início dos anos 90. Essa geração já nasceu com o início da tecnologia chegando nas residências. Então, muitas já tinham televisão, videogames e até computadores. Esses jovens cresceram em ação e sempre realizando tarefas múltiplas. São eles que lutam por altos salários desde cedo e que estão acostumados a sempre conseguirem o que querem.
  • Geração Z: Essa é a melhor de todas as gerações (é a minha, claro) e inclui os nascidos até o ano de 2010. Nós crescemos no famoso World Wide Web e somos conhecidos por sermos nativos digitais, por estarmos sempre conectados. Muitos dessa geração nem sequer sabem o que é viver sem ter um computador.  O problema é a falta de interação social; porém, por estarmos “na frente” de outras gerações, aceitamos mais fácil as mudanças e conseguimos nos adaptar melhor em diversas situações.
  • Geração Alpha: É considerada a geração que possa ter mais gênios. Mas também preocupa muitos especialistas e psicólogos, devido à grande quantidade de conhecimento que estão recebendo desde pequenos. Hoje em dia, é possível ver qualquer criança de quatro ou cinco anos sabendo usar um celular/tablet para pesquisar vídeos no Youtube. Por isso, o cuidado com o que é publicado e o que é permitido para eles assistirem aumentará cada vez mais.

A Geração Me Me Me e as Redes Sociais!

Como muitos de vocês já devem saber, atualmente estamos na Geração Alpha, que segundo seu criador, o australiano Mark McCrindle, é uma geração de pessoas com potenciais muito maiores que os demais para a resolução de problemas.Com a chegada das redes sociais, ficou muito mais fácil chamar a atenção vindo daqueles que não tinham voz em suas comunidades ou até mesmo em suas famílias.

E é claro que quem tem a facilidade de utilizar computadores, tablets e celulares já saiu na frente dos demais. São eles os jovens nascidos nas Gerações Z e Alpha (que estão apenas chegando, mas que prometem fazer barulho).

Infelizmente, muitas pessoas utilizam as redes sociais de forma errada. Demonstram como não pensam no próximo e como não ligam para os sentimentos alheios. Mas não estou generalizando, não são todos que fazem isso!

Isso é muito triste, pois os jovens de hoje poderiam desfazer erros que foram feitos no passado, pois possuem o poder de acabar com intrigas e até mesmo guerras. Se todos eles usassem as redes sociais de forma correta e altruísta, tenho certeza que o mundo seria muito melhor.

Nós, jovens, temos a tecnologia ao nosso lado. Nós temos a voz no momento.

Podemos, sim, fazer o que quisermos; mas temos que saber o que fazer e como, da melhor forma possível!