Jogos Indies na BGS 2017

BGS 2017: Área Indie é o que há.

BGS 2017

Ainda existe algum tipo de preconceito quando estamos falando de games indies? Se você respondeu sim para essa pergunta, quer dizer que você não marcou presença na BGS desse ano.

E desde o ano passado a área Indie da BGS vem dando um show dentro da feira, então esse ano não poderia ser diferente. Para quem deu uma atenção especial para os jogos indies desse ano sabe do que eu estou falando, é por isso que nos encontramos aqui hoje e separamos alguns dos nomes que estavam na feira e que não podíamos deixar passar batido. Confere ai alguns dos melhores jogos presentes na BGS 2017.

Para começar….

Black Iris

https://www.youtube.com/watch?v=OyKsHzDOFl0

 

Um jogo brasileiro produzido pela Hexa Game Studio. O jogo conta a história de uma menina que tenta sobreviver em um mundo desconhecido, tentando ao longo da jornada recuperar suas memórias perdidas. A primeira impressão do jogo mostra que não é para qualquer um. Eliminar monstros como fantasmas, esqueletos e chefões com um machado pode ser muito complicado se você não está acostumado com esse tipo de jogo.

Você pode conferir mais sobre o jogo AQUI.

White Lie 

https://www.youtube.com/watch?v=mnKvF1hzPY8

Um jogo que pode te fazer chorar. Eu não tô brincando!

O game brasileiro foi produzido pela  Ambize Studio e conta a história de Greg, um coelho de pelúcia que entra em uma jornada atrás de sua dona desaparecida, Emma, de apenas dez anos. O jogo foi todo pintado à mão e colorido em tons de sépia. Durante sua jornada, Greg tem como objetivo relembrar de todas as histórias que tiveram juntos. O jogo tem uma jogabilidade simples e o foco não é o combate elaborado, mas sim a jornada de Greg. Durante todo o jogo rolam diálogos comoventes e cenas que arrepiam.

Curiosidade: White lie foi um dos premiados do edital da SPCine em 2016.

Confira mais informações AQUI.

RestLess

https://www.youtube.com/watch?v=sBYGZqDWK1A

Esse é pra quem não fecha a banda das bundas para os jogos de terror.

Produzido pela Vneta Games, RestLess é um jogo de terror em primeira pessoa. O jogo gira em torno de Tom Medson, um juiz da alta sociedade.

O jogo se passa no ano de 2017, em um hotel abandonado. Dentro deste hotel incomum não espere por corredores e quartos como em um hotel normal, cada porta que você abrir terá uma surpresa.

“O jogo randomiza estes andares a cada vez que ele toma uma decisão e visita um novo local, criando assim uma experiencia única para cada jogador.”

Confira mais informações sobre o game AQUI.

Dolmen

https://www.youtube.com/watch?v=f09aAcECHhM

Um dos jogos indies mais promissores dentro da BGS 2017 e que pode deixar muitos games de produtoras famosas no chinelo.

Uma mistura de Dark Souls com um clima futurista, o resultado? Dolmen.

Desenvolvido pela Massive Work Studio, o game tem um clima bem futurístico, mas não se deixe levar! A maioria dos inimigos só podem ser derrotados com armas brancas, espadas e machados. E novamente, não se engane! As armas de fogos são bastante usadas pelos jogadores que querem atordoar os inimigos para que possa ter um ataque corpo-a-corpo.

Confira mais informações sobre o jogo AQUI.

Esses foram alguns dos games que nós jogamos na BGS 2017. Existem outros mas, infelizmente, não tivemos a oportunidade de jogar todos, então eu listei alguns dos que mais marcaram na BGS desse ano.

Confiram aqui outros jogos que estavam presentes na Área Indie desse ano:

Jogos Indies na Brasil Game Show 2017

 

Revisado por: Romário Sergio

Ingrid Padilha

21, estudante de Sistemas para Internet. Viciada em videogame, tecnologia e Internet.