bloqueio do WhatsApp

Bloqueio do WhatsApp

A justiça de São Paulo ordenou que no dia 17 de dezembro de 2015, após às 00:00 o bloqueio do  WhatsApp durante 48 horas, em todo Brasil.

O motivo do bloqueio sería porque o WhatsApp não atendeu a uma determinação judicial do dia 23 de julho de 2015.

Em 7 de agosto de 2015, a empresa foi novamente notificada, sendo fixada uma multa, em caso de não cumprimento.

O bloqueio do WhatsApp

Como, ainda assim, a empresa não atendeu à determinação judicial, o Ministério Público requereu o bloqueio dos serviços pelo prazo de 48 horas, com base na lei do Marco Civil da internet.

O autor desta ação está mantido em sigilo.

O bloqueio previsto afetará as operadoras Claro, Oi, Vivo, Tim, Sercomtel e Algar.

As operadoras já aceitaram o acordo. O Facebook, dono do WhatsApp, não se manifestou sobre o assunto, alegando ser um caso separado.

Bloquei-me se puder

O WhatsApp já foi alvo do presidente da Vivo, por fazer chamadas de áudio via internet.

Eles alegavam que é preciso regulamentar o aplicativo para realizar tal função, dizendo que o WhatsApp não tem licença.

Outra polêmica foi um juiz do Piauí que pediu a solicitação de todas as companhias de telefonias para que suspendessem suas linhas para ajudar nas investigações dos aplicativos em território brasileiro.

O objetivo era que as companhias ajudassem em investigações criminais, inclusive o WhatsApp.

Porém, a decisão foi suspensa, por um desembargador do tribunal de justiça do Piauí, que após analisar o caso, suspendeu as investigações pela analise dos mandados de segurança por telefonias de comunicações.

POPULAR

O WhatsApp é o aplicativo mais usado pelos brasileiros, segundo a pesquisa divulgada esta semana pelo Ibope. É de longe o mensageiro mais popular do país. Os aplicativos mais usados, são, em seguida, o Facebook, YouTube e Instagram.

O Ibope fez pesquisa com 2 mil usuários e 93% deles afirmaram ter o WhatsApp no celular.

OPINIÃO

Muitos usuários devem ter ficado”perdidos” quando o aplicativo ficou fora do ar, por serem pegos de surpresa. Então, sugiro que indique para o máximo de pessoa, para ninguém ficar sem o aplicativo.

Uma sugestão é baixar aplicativos similares ao WhatsApp, como o Telegram, o zap zap, etc…