Esse aqui é um novo estilo de texto que quero trazer para vocês. Depois do #EuImprensa no qual falo sobre eventos, iriei analisar livros técnicos, e o primeiro será sobre Scrum.

Neste modelo de site eu irei ler um livro técnico escolhido por mim, por amigos ou por vocês. Depois irei escrever aqui a minha opinião sobre o texto e no que o livro está me ajudando no meu dia-a-dia.

O primeiro livro que escolhi foi “Scrum – a Arte de Fazer o Dobro do Trabalho na Metade do Tempo”, já que estou estudando para ser aprovado em certificações de Scrum.

O livro foi escrito por Jeff Sutherland, empreendedor e um dos criadores do Scrum.

Jeff não conta exatamente no livro porque e como foi criado a metodologia ágil, entretanto, melhor do que isso, ele cita exemplos práticos do início do Scrum e como foi a sua evolução.

Vamos relembrar o que é Scrum

Para aqueles que não sabem o que é Scrum ou metodologia ágil, antes de dar a minha opinião sobre o texto, vou dar uma rápida explicação sobre o tema aqui tratado.

Vamos começar… Scrum é uma metodologia ágil para a gestão e planejamento de projetos, no início era focada para projetos de TI, mas hoje em dia é possível encontrar em diversos setores.

Com a metodologia os projetos serão divididos em ciclos, chamados de Sprints, onde os membros da equipe irão realizar as atividades dentro de um período de tempo determinado por essa Sprint.

As atividades que serão realizadas são mantidas em uma lista conhecida como Product Backlog, e, a cada início de Sprint, deve ocorrer uma Sprint Planning Meeting (reunião de planejamento) para definir os itens contidos nesta lista.

Diariamente a equipe inteira deverá fazer uma reunião rápida para identificar impedimentos e priorizar o trabalho do dia que se inicia, essa reunião será chamada de Daily Scrum.

No final da Sprint a equipe irá apresentar os itens concluídos em uma Sprint Review Meeting e depois é feito uma Sprint Retrospective para o planejamento da próxima Sprint, e o ciclo volta desde o inicio.

Um time de Scrum será composto pelo Product Owner, Scrum Master e a equipe de desenvolvimento.

Não vou detalhar cada um desses pontos para o texto não ficar longo, até porque o objetivo do texto é abordar sobre o livro.

Quem quiser é só entrar em contato conosco que futuramente eu faço um texto explicando exatamente como funciona cada um.

Finalmente… A minha opinião sobre o livro!

Ao ler a resenha do livro eu achei que Jeff iria detalhar exatamente como ele ajudou na criação da metodologia e como funciona todos os processos e as pessoas do time.

Mas para a minha felicidade ele não fez isso, fez muito melhor!

Jeff conta exatamente como ele deu consultoria em diversas empresas, desde pequenas até gigantes do mercado de tecnologia e formou grandes times de Scrum pelo mundo.

Algo que me chamou muita atenção, foi a humildade dele de reconhecer em certos momentos do livro que a metodologia ainda não estava pronta e que a cada projeto que ele participava, ele pegava um pedacinho de sua experiência para implantar no Scrum.

Além de conhecer um pouco mais sobre Scrum e como tudo começou, outro ponto que gostei é que Jeff cita outros casos anteriores a metodologia dele e até mesmo sistemas que foram criados através do Scrum, como o EduScrum.

Para quem ainda não conhece, o EduScrum é uma mistura de Educação + Scrum, na qual propõe que o professor utilize a metodologia para ensinar os seus alunos.

Outro destaque dele é para o Sistema Toyota de Produção, criado por Taiichi Ohno e que hoje é seguido por diversas empresas no mundo.

Ele deixa muito claro em diversos momentos no livro que é fã do Sistema Toyota e que estudar sobre, ajudou ele em muitas ocasiões.

Com isso, EduScrum e o Sistema Toyota já estão na minha lista de aprendizado. Quem sabe não posso trazer algo para vocês futuramente?

Minha análise sobre o livro no geral é positiva e eu indico a todos que já gostam ou querem aprender sobre Scrum, que leiam sobre este livro.

 

Revisado por: Romário Sergio