Segundo um estudo divulgado pela Kaspersky, a NSA pode estar colocando spywares no firmware dos discos rígidos antes destes chegarem aos consumidores. O código malicioso é instalado na montagem do HD e é difícil detectar e remover. A NSA pode ter optado por colocar software espião nos discos rígidos. Grandes fabricantes como Samsung, Western Digital, Seagate, Maxtor, Toshiba e Hitachi podem ter comercializado unidades infetadas, segundo o The Verge.

O grupo que procedeu a essas instalações pode estar ligado à NSA, a agência de espionagem dos EUA. Caso sejam confirmados os resultados deste estudo, os discos infectados dariam à NSA acesso sem precedentes aos computadores de todo o mundo, mesmo que não estivessem conectados à Web. Este malware é independente e se ativa sozinho assim que o dispositivo é ligado e permanece oculto, sobrevivendo até a formatação do disco.

Dada a complexidade de se instalar este tipo de código de raiz, suspeita-se de que os fabricantes poderiam ter dado acesso à NSA ou terem sido cúmplices de toda a operação. Noutro cenário, a NSA pode ter obrigado as empresas a fornecerem o fireware ou tê-lo intersectado por outras vias.

E agora, José?

Nossa equipe acredita que, se isso for realmente confirmado, uma nova guerra fria se iniciará e dessa vez será cibernética.

Deixar uma resposta

Seu email não será publicado