Com a atual pandemia, vivemos em um cenário onde as economias determinantes do funcionamento da sociedade se encontram cada vez mais instáveis. Ora, pela necessidade eminente de se ficar em casa, mas também é válido considerar que essas mudanças aconteceram em plena expansão dos cenários digitais.

Quando pensamos em como anda o cenários de e-commerce, podemos notar que não aconteceram grandes alterações desde a popularização da internet de alta velocidade. O que ocorreu nos anos 2000.

Mas o fato é que a união de múltiplos canais atuando em conjunto para garantir a jornada do consumidor ainda carece de investimentos e esses investimentos podem vir do Omnichannel.

A compreensão deste termo pode ser, a totalidade dos canais, ou, todos os canais atuando de forma unificada. Possibilitando que o usuário expanda os limites de cada plataforma.

Neste modelo de estratégia, podemos imaginar um consumidor que ao jogar videogame, encontre a loja virtual do jogo; E ao acessa-la (dentro do jogo), efetue a compra. Ele será notificado pelo aplicativo da loja sobre o rastreamento do produto, ou, em qual ponto mais próximo o usuário poderá retirar o produto fisicamente, por exemplo.

E ainda há a possibilidade de que na loja, o consumidor tenha a opção de comprar acessórios para o seu jogo. Ou seja, todos os canais de distribuição acabam se juntando para que o usuário jamais necessite sair da sua experiência de consumo para que um novo ciclo recomece.

O que aconteceria, por exemplo em uma estratégia multi channel, onde o usuário é bombardeado de informações complementares, porém de fontes midiáticas paralelas. Que fazem com que o consumidor necessite sair do Instagram para acompanhar o Facebook e saia do Facebook para acompanhar o whatsapp.

About The Author

Related Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published.