Para-o-criador-do-McAfee-Antivirus-esta-morto-ctrl-zeta

(FOTO: Divulgação)

Como algumas pessoas já devem saber, desde 2010 o McAfee pertence a Intel e a partir de então faz parte do “Intel Security”. De acordo com o fundador do McAfee, John McAfee, não poderia ter acontecido nada melhor. Isso foi o que ele disse após responder perguntas dos internautas via Reddit: “Você não tem ideia do quão feliz fiquei (após a venda)” .

O antivírus está morto.

Tem mais: ele também disse: “Não tenho antivírus. Eu acho que o antivírus está morto. Ele usa uma tecnologia antiga, que não é relevante. Os hackers são 10 vezes mais rápidos do que eles, é um sistema sem sentido”, afirmou John McAfee.

Durante as perguntas, John foi questionado sobre qual sistema operacional móvel era mais seguro entre: Android, iOS ou Windows, McAfee respondeu: “Nenhum deles é seguro. Eu uso os três, o que torna mais difícil me encontrarem. Mas o meu favorito é o Android, pela facilidade de uso”.

E ainda…

Ele está sendo seguido.

Ele também disse que não usa celulares modernos. Ele disse que usa celulares sem flip e sem GPS, mas quando precisa de internet usa um da Samsung, e compra um celular novo a cada duas semanas, pois há alguém (autoridades) o  seguindo, confira:

“Há alguém me seguindo, não importa para onde eu vá. Então, tento mudar constantemente, pois ficam realmente irritadas quando não podem me localizar”, confessou. Ele disse também que utiliza root no seu Android.

Questionado sobre o motivo que o levou a abandonar sua empresa e sobre falar muitas criticas sobre a empresa, disse que, com o crescimento da empresa se viu mais como contador do que como programador, que é o que ele sabe fazer de verdade e que deu origem à tudo para ele, veja o que John disse: “Eu tinha mil chefes, investidores, FTC, SEC. Todo o meu tempo era usado para reuniões e entrevistas. Tive de contratar um programador novo a cada dia! Eu costumava gastar tempo desconstruindo vírus, mas me tornei um contador {…} Eu me lembro que no começo eram apenas quatro pessoas trabalhando, gerando em torno de US$ 10 milhões ao ano. A empresa teve que crescer e aumentar seus departamentos, investimentos externos, além de um aumento na equipe de desenvolvedores”. Em determinado momento, disse ele, que a companhia chegou a ter um programador contratado por dia para dar conta de todo o trabalho.

Estou feliz por ter saído

No fim, foi questionado se tinha se arrependido de ter saído da empresa, ele disse: “Você não tem ideia de como estou feliz com isso. Ele se tornou o pior software do planeta. Você não consegue desinstalar, ele realiza análises o tempo todo e é lento. Graças à Deus, eu não tenho mais associação com aquilo”. Disse também que esta feliz pelo software não ter mais o seu sobrenome.

One Response

Leave a Reply

Your email address will not be published.