A fabricante brasileira nacional de desktops e acessórios, RaWar, forneceu seus melhores PCs Gamers para a Campus Party Brasil, a maior experiência tecnológica do mundo.

Lançada em 2017, a RaWar já vem agitando o mercado nacional e participando dos maiores eventos geeks do país, então é claro que eles não poderiam ficar de fora dessa e forneceram 30 desktops que ficaram disponíveis na Arena Free Play.

Mesmo com pouco tempo de existência, eles já possuem grandes marcas parceiras do mercado tecnológico (empresas como a Intel, Nvidia, Asus, GigaByte, HuperX e NXZT).

A fabricante brasileira nacional de desktops e acessórios, a RaWar, forneceu seus melhores PCs Gamers para a Campus Party Brasil, a maior experiência tecnológica do mundo.

Eles levaram máquinas que estavam equipadas com processador Intel 8ª geração, tecnologia que elevou o desempenho dos desktops para atender às necessidades de gamers, overclockers e streamers.

RaWar na Arena Free Play

Em seu estande dedicado, a empresa promoveu competições de e-Sports, como Overwatch, League of Legends, Dota 2 e CS:GO, todos eles com inscrições prévias antecipadas.

“A proposta da RaWaR na Campus Party Brasil é oferecer máquinas potentes com configurações diferentes para que os campuseiros tenham uma experiência completa de jogo. Acreditamos que seja a oportunidade do entusiasta ter acesso a um PC Gamer que garanta boa performance, além de avaliar quais componentes atendem sua necessidade”, ressalta Francisco Guimarães, gerente de produtos da RaWaR.

Atualmente o Brasil é um dos países que mais cresce no mercado de jogos digitais no mundo, tendo ficado em 13 lugar em 2017 no ranking dos países que mais geraram receitas neste setor.

No mundo, esse mercado movimentou cerca de US$ 109 bilhões durante o ano passado, enquanto que, só no Brasil, foi contabilizado o valor de 1,3 bilhão.

“Trata-se de um setor que tem ganhado cada vez mais corpo, concentrando investimentos altos, além de contar com um consumidor muito engajado e antenado com tudo que acontece. Dessa maneira, a RaWaR estima alcançar, no curto prazo, 20% de mercado com a fabricação de desktops”, conclui Guimarães.

 

Revisado por: Romário Sergio