Superman: 80 anos do Maior Herói dos Quadrinhos!

Em 2018, o Superman completou 80 anos, desde a sua primeira aparição na revista Action Comics #1 em 1938, inaugurando uma nova era nos quadrinhos e definindo o conceito de herói. Nesses 80 anos, o Homem de Aço contou com grandes histórias nas mais diversas mídias, além dos quadrinhos. Entrando, assim, em definitivo no imaginário da cultura popular.

O Início do Superman

Superman: Action Comics #1
Action Comics #1

Criado por  Jerry Siegel (1914-1996) e Joe Shuster (1914-1992), filhos de imigrantes judeus, como Bob Kane (criador do Batman) e Will Eisner (criador do Spirit), ambos compartilhavam algo em comum: trajetórias de vida humildes e a busca pela ascensão a partir dos gibis.

O conceito do que viria a ser o Superman surgiu em 1936, com a história “The Rain of Superman”, no qual o personagem era um vilão careca. A história continha traços de uma ficção cientifica, elaborada em formato de tira.  Somente em 18 de abril de 1938, na antologia Action Comics #1 da National Periodical Publications (que viria a ser a atual DC Comics), surgiu o Superman como conhecemos. Porém, não com todos os poderes. Em uma história de treze páginas, foi um enorme sucesso: vendeu centenas de milhares de cópias em seu lançamento. Um ano depois, surgiu a revista mensal do personagem, sendo o primeiro a alcançar esse status.

Com este enorme sucesso, todas as editoras queriam ter um héroi em suas publicações. Isso acarretou em inúmeras cópias do Superman; entre os mais famosos: “Wonderman”, de Will Eisner, publicado pela Fox Comics. Além dele, muitos outros desencadearam inúmeros processos de plágio. Outro caso famoso é o do Capitão Marvel (atual SHAZAM!), da Fawcett Comics. A National Periodical Publications (DC Comics) processou este personagem, e o processo se estendeu por anos, levando a Fawcett à falência. Anos mais tarde, a DC Comics comprou o personagem, inserindo em seu universo editorial.

Símbolo de altruísmo e perfeição, o Homem de Aço foi além dos quadrinhos: foi levado para o rádio, TV, cinema e todo tipo de mídia, sendo o herói mais reconhecido do mundo.

Problemas na Justiça

Na época, os direitos dos personagens eram vendidos para as editoras, praticamente uma prerrogativa para se publicar. Isso já era, para muitos artistas, um grande feito. Siegel e Shuster ganharam um cheque de US$ 130 e também recebiam um modesto salário pela publicação regular do título.

Superman O Filme com Christopher Reeve
Superman: O Filme, com Christopher Reeve

Embora os conceitos originais sejam de Siegel e Shuster, a DC acrescentou as dezenas de atributos que ajudaram a construir o personagem. Ainda assim, seus criadores tentaram recuperar os direitos do herói em diversas ocasiões – sempre perdendo nos tribunais. Na época do lançamento de Superman – O Filme, em 1978, a dupla enfrentou graves dificuldades financeiras e iniciou uma campanha pública, reivindicando seu direito nos lucros. Seu crédito foi restaurado após a DC/Warner se comprometer a pagar uma pensão anual à dupla.

Curiosidade: em  2033, o Superman se tornará personagem de domínio público, mas em sua versão publicada em Action Comics #1. Ou seja, sem boa parte das características que o tornou grande, ao longo dos anos.

O Homem de Aço

Grandes Astros Superman.
Grandes Astros Superman.

Sem o Superman, a cultura pop não seria como a conhecemos hoje. Não somente pela grande indústria cultural americana, mas também como enorme influência em artistas nos mais diversos campos. Tudo se resume, por fim, nos valores defendidos pelo herói, como a esperança.

A sua melhor história nos quadrinhos, na minha humilde opinião, é Grandes Astros Superman, de Grant Morrisson e Frank Quitely. Trata-se de um conto sobre esperança. A trama gira em torno da morte do herói, condenado por uma exposição massiva de energia solar, causando nele um câncer. Consciente de que, em um ano, seu corpo iria ceder à radiação concentrada em suas células, decidiu não buscar a cura, mas sim garantir que o mundo tenha realmente se tornado um lugar melhor depois de sua partida. Uma ótima HQ para quem fã ou não do Homem de Aço, porque revela o propósito do Superman a nós.

Ao longo desses 80 anos, Clark Kent, Kall-El ou simplesmente Superman, ensina-nos o nosso compromisso com o mundo e que a grandeza existe em todos nós, que realmente o Homem é capaz de voar!

Henrique Serrão

Desenvolvedor, Desenhista e Escritor nas horas vagas! Apaixonado por literatura, quadrinhos, mangás, animações e cinema clássico.Ouvinte do Chamado de Cthulhu e Futuro Soberano da Latvéria!!