Olá galera! Não dá pra ser bom em tudo e por isso precisamos terceirizar algumas coisas.

É muito comum terceirizarmos a contabilidade, os contratos, a limpeza, a segurança, o relacionamento com a imprensa, a criação de campanhas publicitárias, o desenvolvimento de softwares, entre outras coisas.

Meu amigo Murilo Gum (comediante) esteve em  Londres para participar da Learning Technologies, a maior feira de plataformas de aprendizagem do mundo.

Seu objetivo era comprar a melhor tecnologia (aquela que o seu dinheiro comportasse) para o seu curso de criatividade (e para os futuros novos cursos da escola dele).

Como desenvolvimento de sistemas não é o seu “core”, ele decidiu que deveria comprar de alguém cujo “core” fosse esse.

Cartão Terceirizar

Cartão de visita: Murilo Gum

Ele então conheceu as melhores plataformas do mundo e voltou com a seguinte conclusão:

A melhor plataforma do mundo para o meu curso de criatividade é uma plataforma criada especialmente para o meu curso de criatividade.

Peter Drucker, o grande guru da administração, dizia que as duas coisas não terceirizáveis de uma empresa são o MARKETING e a INOVAÇÃO.

Pois bem, de acordo com Murilo Gum você pode até terceirizar o desenvolvimento da plataforma, mas não pode terceirizar a concepção/requisitos porque isso é INOVAÇÃO. Da mesma forma, você pode terceirizar a criação de campanhas publicitárias, mas não dá para terceirizar a concepção/requisitos porque isso é MARKETING.

Depois de muitos bate papos, acredito que concordo com o Murilo Gum. Ele tem razão, terceirizar Criatividade não dá mesmo.

Inclusive ele tem um curso próprio para extrair a criatividade das pessoas e isso é próprio delas.

Terceirizar não mais

Aparentemente mudando de assunto (mas não!), nas últimas semanas o Google anunciou o Pixel, o primeiro celular 100% Google.

Até então, o Google fornecia o software (Android) para ser colocado em hardwares de terceiros (principalmente, Motorola).

Até que o Google concluiu o mesmo que a Apple já havia concluído há anos: não dá pra separar o software do hardware.

Terceirizar - Banner Google Pixel

Google Pixel: porque controlar software e hardware importa

 

Rick Osterloh, chefe da nova divisão de hardware do Google, disse que:

“Acreditamos que a próxima grande inovação será realizada na interseção entre hardware e software”.

Pois eu, Neco Ribeiro, digo que:

Não dá para criar uma experiência de aprendizagem realmente foda apenas com conteúdo.

Tem que ter controle sobre o software, assim como não dá pra criar um celular foda apenas com software. Tem que ter controle sobre o hardware.

Portanto, meus amigos leitores, o cara do iPhone estava certo, software e hardware devem ser da mesma marca e modelo, se você não quiser que dê nenhum pau!!!!

Acho que fui claro. Se você deseja terceirizar, deve pensar se o serviço escolhido tem importância e influência no que você vai comercializar. Pois, se tiver, é melhor pagar o preço da contratação em CLT e obter um cuidado maior quando se está lidando com clientes.

Pense nisso!

Sobre quem escreve

Colunista

Formado em Artes Cênicas, Psicologia e PNL, Palestrante, Consultor, escritor, Coach e artista performático. É professor nas áreas de motivação e vendas no centro de formação do Sindicato dos Bancários do ABC em Santo André, trabalha como Ator performático(free lancer) pela empresa Um, Dois, feijão com arroz (www.umdois.com.br ) desde 1999 fazendo recreação, escultura com balões, telegramas animados, apresentador animado, mestre de cerimônia e performance artística. É gestor de RH na L3 CRM Consultoria(www.l3.com.br). Trabalha como consultor nas áreas de RH e Comercial desde 2008. Escreveu o livro “Ser Positivo” que está em sua segunda edição. E está prestes a terminar o novo livro de nome provisório “SUPERAÇÃO o X da questão”.

Posts Relacionados